Segunda-feira, 17 de Maio de 2010

Escudo de pedra

Dentro de um já velho e quebradiço escudo de pedra, vivia um lindo coração. Certo dia, apareceu não se sabe de onde, um coração moribundo muito ferido e ensanguentado. O já frágil escudo acabou por ceder, partiu-se em mil pedaços caindo ao chão como as folhas no Outono. O coração ferido, ao ver tão útil protecção recolheu-o e forrou-se com os mil pedaços para estancar a sua hemorragia.
Agora, a detentora de tão belo e nobre órgão, pensa mais com o coração que com a razão.
Há momentos para tudo, até para nos deixarmos levar... em busca da felicidade.


Alma às 06:59
| comentar
2 comentários:
De maria pereira a 18 de Maio de 2010 às 20:15

Agora... jantamos mais cedo...

A cozinha arruma-se logo...

Não há tanto ruido...

O silêncio dói...

Já não cheira a cigarro...

E não há cães a ladrar...

K faço, Meu Deus????


De Alma a 22 de Maio de 2010 às 08:50
"(...) O silêncio dói...
Como um punhal espetado nas costas...que teimam em não cair...
Meu Deus.. onde vou eu buscar tamanha força..para não desfalecer???"


Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts por mês:

Abril 2014

Fevereiro 2014

Abril 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

todas as tags

mais sobre mim:


quem sou?

seguir perfil

. 20 seguidores

almas penadas