Quinta-feira, 30 de Julho de 2009

Feiticeiros do amor

Quando o amor se converte em possessão, em obsessão, quando deixamos de ter em conta o que sente o outro para nos centrarmos apenas naquilo que queremos, como se alguém nos pertencesse?

Quando ficamos tão cegos que não aceitamos que, como um dia o amor bateu à nossa porta, da mesma forma se alguém não é para nós pode sair pela janela, e só podemos desejar-lhe o melhor, ver o presente e não ficarmos agarrados ao passado.

Quando uma pessoa se esquece que o outro é uma pessoa como nós, que tem o direito a dizer basta quando assim o sentir, que pode dizer necessito ar, quero distância.

Dizer adeus não implica traição, nem feitiçarias que separem as pessoas, o que se prende à força está condenado ao desastre, ao desespero, a um futuro menos bom porque está envolto em egoísmo de um sem perguntar ao outro o que o faz feliz.

Se esse ser que amamos é feliz com outra pessoa, podemos ser tão tolos ao ponto de pensar mais naquilo que queremos, que nos pertence, mas mais que este cúmulo de sentimentos e mais nada, o que interessa é o que fica no nosso coração, e este coração não quer coisas agarradas à força, por feitiços ou bruxedos que só têm as pessoas como um bem mas, suspiro e a minha mente sente-se livre, não sei amar magoando, não concebo estar com alguém que apenas veja defeitos em mim.

É tão bom amar de olhos abertos, perdermo-nos num olhar, partilhar a sensação do primeiro beijo, os primeiros contactos, partilhar caminhadas e começar a se conhecer mutuamente, tantas coisas pequenas que valem muito, não se conseguem com feitiços, porque o que interessa é o que realmente sai do coração, e quando um coração ama com todo o seu potencial com cada batida não há feitiço que valha.


Alma às 09:00
| comentar
4 comentários:
De luar a 30 de Julho de 2009 às 09:04
sò o amor è luz,por isso a conversão ser a prucura da clari"videncia" em DEUS.BONS COMENTÁRIOS.


De Alma a 1 de Agosto de 2009 às 04:09
O amor e a luz encerram dentro de si o poder absoluto de dEUS.

Obrigado pela visita.


De fantasiasdeumtentador a 30 de Julho de 2009 às 15:38
Grande verdade, sem dúvida! E tanta gente por aí devia pensar nisto.


De Alma a 1 de Agosto de 2009 às 04:12
Por vezes temos de parar para pensar, e não é vergonha nenhuma virar para trás e recuar um passo desde que seja para alcançar o caminho correcto.

Obrigado pela visita.


Comentar post

publicados 111 posts:

Tesouros escondidos

Dez minutos

Espero algum dia voltar a...

Dilema

Encontro

Destino

Precisa-se

Pensamento do dia

Vida exemplar

Não me apetece dar título...

A idade interessa?

Infiel... ser ou não ser

A seu lado

Deixa-me entrar

Parabéns ao meu blog...

Encontro com Satanás

Manada cruel

Chocolate

Contigo...

Cinderella

Mendigo

Musica do dia

Sorriso à Lua

Parabéns ao meu blog...

O vento

Palavras

Uma Europa Hipocrita

Vida

É hoje

Ontem, tu e eu

Escudo de pedra

Acordar

E agora...

Festa

O nosso caminho

Percepção do tempo

Desculpa, ainda não sou c...

Escrever um livro...?

Carta à minha filha

ADEUS

Sentimento de impotência

A tempestade

Tudo muda

Teimosia

Sinto a tua falta

Respeito

Um horizonte de possibili...

Onde nasce o ódio

Dizem que

A busca

posts por mês:

Abril 2014

Fevereiro 2014

Abril 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

mais sobre mim:

almas penadas