6 comentários:
De Anónimo a 11 de Setembro de 2009 às 18:23
Ola Alma!Adorei as tuas palavras.E tu ainda te chamas louco,alma escura...?Com tanta luz e sabedoria? Eu vejo um homem centrado,presente em harmonia com muita clareza no que diz e pensa.E que sabe muito bem o seu caminho.Um abraço com todas as cores da .


De Alma a 13 de Outubro de 2009 às 15:50
Olá

O nosso caminho somos nós próprios que o traçamos, apesar de que por vezes forjamos o nosso destino condicionados pelo que nos impõem , deixando-nos guiar por aqueles que nos rodeiam e isto apenas nos leva a que nos enganemos. Guiemonos pela nossa consciência, porque essa é a única que não nos enganará.


De Umnovocomeço a 28 de Setembro de 2009 às 02:57
Tens razão... exteriormente tudo se pode encontrar... bondade e maldade... realidade e ficção... mas a incompreenção e a inveja que não te ajudam a voar e muito menos à admiração nem reconhecimento do teu interior... talvez por magoar...

Um bom post

Abraços


De Alma a 13 de Outubro de 2009 às 15:57
Se esperamos pela ajuda dos outros não evoluímos, apenas nos tornamos dependentes.

Obrigado


De Gabriel a 28 de Setembro de 2009 às 22:15
Olá, parabéns pelo blog

Aquele que depende da admiração dos outros é porque gosta de ser o centro das atenções. Razão é um termo que deve ser construído por todos nós, apesar de cada um pensar o que quiser, para isso deve haver respeito...
à uns anos trabalhei na construção civil e lembro-me que os mais velhos diziam-me, rapaz para seres um bom capataz tens de saber mandar. Levei esse exemplo a peito. Quantos capatazes descem do andaime e deita uma mão ao servente? O trabalho não deve ser atribuído sempre a uma só pessoa, pelo menos é o que eu acho...

Um abraço a todos


De Alma a 13 de Outubro de 2009 às 16:25
Para que os outros nos admirem temos primeiro que gostar de nós próprios, pelo que somos e para isso é fundamental a auto-estima.
Ter confiança em nós próprios é sentir força e capacidade para defrontar a vida e qualquer desafio. Se não temos confiança na nossa fé, no nosso valor para defrontar a vida é porque realmente não gostamos de nós, e se assim é devemos perguntar: Porque penso que não sou capaz?
Talvez porque alguém nos disse... por experiências da nossa infância ou de fracassos do passado que não tem por que se repetir...
Fomentar a tua própria confiança e o sentimento de valor e força, é útil para levantar a auto-estima, simplesmente por te atreveres a enfrentar os desafios que a vida nos impõe e poder supera-los.
Não depende que gostem de nós, mas sim de que gostemos de nós próprios mais que a qualquer outra pessoa e a partir daí tudo mudará.


Comentar post