Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

Encontro inesperado

Não esperava ver-te hoje...
Olhaste-me. O teu olhar era intenso e profundo, capaz de desvendar os meus desejos mais secretos.
Ofereceste-me aquele sorriso que sempre me fez estremecer.
Sem desviar os teus olhos dos meus, sem deixar desaparecer o sorriso, cumprimentaste-me... falaste-me com a tua confiança e doçura típicas, obrigando-me a baixar o olhar para me poder concentrar em coisas tão simples como respirar.
Não posso precisar quanto tempo durou este encontro.
Foi eterno, quando tentava disfarçar parecendo estar bem e não me saiam as palavras, quando os meus olhos fugiam dos teus com medo que descobrisses aquilo que bem sabes.
Foi fugaz, quando penso na nossa conversa e reparo que na minha memória não existem palavras... apenas os teus olhos... apenas o teu sorriso...

Foi tanto... foi tão pouco...


Alma às 08:50
| comentar | _____________ver comentários (4)
Quinta-feira, 30 de Julho de 2009

Feiticeiros do amor

Quando o amor se converte em possessão, em obsessão, quando deixamos de ter em conta o que sente o outro para nos centrarmos apenas naquilo que queremos, como se alguém nos pertencesse?

Quando ficamos tão cegos que não aceitamos que, como um dia o amor bateu à nossa porta, da mesma forma se alguém não é para nós pode sair pela janela, e só podemos desejar-lhe o melhor, ver o presente e não ficarmos agarrados ao passado.

Quando uma pessoa se esquece que o outro é uma pessoa como nós, que tem o direito a dizer basta quando assim o sentir, que pode dizer necessito ar, quero distância.

Dizer adeus não implica traição, nem feitiçarias que separem as pessoas, o que se prende à força está condenado ao desastre, ao desespero, a um futuro menos bom porque está envolto em egoísmo de um sem perguntar ao outro o que o faz feliz.

Se esse ser que amamos é feliz com outra pessoa, podemos ser tão tolos ao ponto de pensar mais naquilo que queremos, que nos pertence, mas mais que este cúmulo de sentimentos e mais nada, o que interessa é o que fica no nosso coração, e este coração não quer coisas agarradas à força, por feitiços ou bruxedos que só têm as pessoas como um bem mas, suspiro e a minha mente sente-se livre, não sei amar magoando, não concebo estar com alguém que apenas veja defeitos em mim.

É tão bom amar de olhos abertos, perdermo-nos num olhar, partilhar a sensação do primeiro beijo, os primeiros contactos, partilhar caminhadas e começar a se conhecer mutuamente, tantas coisas pequenas que valem muito, não se conseguem com feitiços, porque o que interessa é o que realmente sai do coração, e quando um coração ama com todo o seu potencial com cada batida não há feitiço que valha.


Alma às 09:00
| comentar | _____________ver comentários (4)
Quarta-feira, 29 de Julho de 2009

Deixa-me

Deixa-me amar-te, como a mais ninguém amei,

Deixa-me cuidar-te, como a mais ninguém cuidei,

Deixa-me olhar-te, como a mais ninguém olhei,

Deixa-me seguir-te, como a mais ninguém segui,

Deixa-me beijar-te, com beijos que tenho comigo, que são só teus e nunca te dei,

Deixa-me demonstrar-te como sente este coração, se o sabem cuidar,

Deixa-me observar-te, como a mais ninguém observei,

Deixa-me descobrir-te, como a mais ninguém me atrevi descobrir,

Deixa-me abraçar-te, como a mais ninguém quis abraçar,

Deixa-me pensar-te, como só sabe fazer a minha mente quando tem como único impulso os sentimentos deste coração,

Deixa-me suspirar em silêncio pensando em ti uma vez mais,

Deixa-me encontrar-te em sonhos, olhar-te nos olhos e sentir que estou mais perto do que estou ao acordar,

Deixa-me ouvir-te com voz dormente ao acordar,

Deixa-me enviar os meus anjos velarem os teus sonhos, nas noites em que não puder estar junto a ti,

Deixa-me ser o sol que dá calor quando vais à varanda,

Deixa-me ser a lua que te dá as boas noites por mim, em silêncio entre sussurros para poderes descansar,

Deixa-me amar-te devagar cada dia, para que este amor por ti aprenda a crescer cada vez mais.

Deixa-me dizer AMO-TE, e sentir que é pouco, quando sinto que é correspondido dizê-lo e ouvi-lo com tanta sinceridade,

Deixa-me escrever estas letras do meu coração que aprendeu um dia a falar, e que hoje não teme dizer que te esperava, por fim chegaste, agora permite-me que sejamos dois sem pensar num final,

Deixa-me escrever para ti, só para ti e mais ninguém.

 

Beijinhos sem permissão e em palavras.

 


Alma às 09:00
| comentar | _____________ver comentários (2)
Segunda-feira, 27 de Julho de 2009

Se pudesse...

Se me pudesse apaixonar, seria sem dúvida pelas coisas simples, pelos detalhes, pelos olhares, pelas sensações que provocam as palavras ditas do coração, não de um coração qualquer, mas sim de um coração romântico pendurado pelo tempo, de alguém que me roubasse suspiros mostrando interesse e não manipulação, de quem se aproxime de mim pelo que sou como pessoa e não pelas pessoas que posso conhecer, ou vendo como o poderei ajudar.

Se me pudesse apaixonar, fecharia os olhos e aprenderia novamente a confiar, teria de deixar de lado esta sensação defensiva, deixaria de lado este sentimento de fragilidade, para me sentir poderoso, sem duvidar de cada acto.

Se me pudesse apaixonar, seria por quem não se preocupasse com a distância ou com o tempo.

De quem me fizesse esquecer os nãos e me ensinasse a conquistar os sins, de quem apostasse em estar num todo, incluindo-me na sua vida sem duvidar como eu a incluiria a ela.

Se pudesse confiar novamente, poderia arrancar esta sensação de desconfiança, de medo de fracassar novamente, a não me sentir invadido pela vida de outros, a não me perder novamente atrás de alguém.

Se te pudesse chamar, gritando, à procura do teu nome nas nuvens com essa lua que sempre te chama, com essas sensações que teimam em não me abandonar, se te pudesse esquecer, fá-lo-ia, mas este coração não se esquece tão facilmente como eu. Se pudesse, se pudesse sem dúvida te chamaria.


Alma às 15:02
| comentar | _____________ver comentários (4)
Domingo, 26 de Julho de 2009

Pior cego é aquele que não quer ver

 

Sempre disse que a ignorância e a superstição são as piores doenças da humanidade. Há um ditado que diz: "A sabedoria é a mistura da inteligência com a bondade, porque a inteligência por si só é diabólica". Se de repente toda a gente ficasse já não digo sábia, mas instruída, a primeira coisa que faziam era dizer aos políticos e dirigentes um redondo "não queremos participar na vossa loucura".

 

Há outro ditado que diz: "O pior cego é aquele que não quer ver" Um dos defeitos que ao longo da vida pude corrigir em mim foi o da crítica fácil. Só quando se alcança uma certa maturidade e sabedoria ao longo da vida aprende a não criticar sem ter a necessária autoridade moral, ética e intelectual. Agora com a minha bagagem de vida, quando vejo que alguém está enganado, tento não o criticar e muito menos dizer-lhe que está louco, delicadamente convido-o a que se informe melhor sobre o tema que está a expor.

Grandes personalidades como Copérnico, ou muitos outros cujas descobertas foram um avanço para a ciência e o desenvolvimento, foram sentenciados e queimados vivos simplesmente porque a ignorância dos seus semelhantes não lhes permitiu ver a verdade, a verdade do que levariam os avanços das suas descobertas. É sempre mais cómodo e fácil situar-se na crítica e na desqualificação sem ter ideia daquilo que se critica ou desqualifica, do que pôr-se a pesquisar e trabalhar para adquirir conhecimentos e ter maior nível de consciência dos assuntos de que se fala.

Porque é que os malvados, aqueles que encontramos ilustrados na nossa história, abusaram sempre dos ignorantes e incultos? Por isso mesmo, pela ignorância. Um ignorante é sempre muito mais perigoso que o seu senhor, o seu chefe ou o seu governante. Se pegarmos num pobre ignorante, lhe dermos um pedaço de pão e circo, e lhe dissermos que a terra é plana e não esférica, e que todos aqueles que digam o contrário são seus inimigos, o que acontece? O ignorante converte-se num radical e um extremista que até dá a sua própria vida em defesa daquilo que o seu chefe egoísta lhe meteu na cabeça quando comia o pedaço de pão.

E foi sempre assim que funcionou a sociedade ao longo da história, e ninguém cometeu mais crimes desde que o homem é homem, que a ignorância e o fanatismo, seja ele científico, político ou religioso, sendo este último o pior de todos. A sociedade é fanática pelos seus lideres políticos e religiosos, o homem renunciou sempre a sua condição de ser humano e renunciou a sua soberania e capacidade de se auto governar, para pô-la nas mãos desses espertos que os enganaram como se faz aos burros, seguindo a cenoura que nunca se irá comer, enquanto fazem o trabalho duro em benefício dos seus donos egoístas.

Com o devido respeito, que isto sirva de clarificação e não de desqualificação ou insulto a alguém. Digo isto com a mais absoluta sinceridade e sem intenção de insultar ninguém, isso que fique bem claro. Mesmo assim, se ferir susceptibilidades, peço desde já as minhas desculpas.


Alma às 09:00
| comentar
Sábado, 25 de Julho de 2009

À pessoa mais maravilhosa

 Em tempos, quando ainda nem sonhava com blogs, escrevi este texto para ti. Escrevi-o numa daquelas noites em que aguardava a tua chegada, com queijinhos de Azeitão e vinho maduro aquecido na lareira, lembras-te? Ontem, ao remexer o baú de recordações encontrei-o, e apesar de inoportuno vou arquivá-lo aqui para mais tarde recordar, não vá o papel desaparecer ou arder...
À pessoa mais maravilhosa que conheci:

Queria poder dizer-te tudo apenas com palavras, queria poder expressar-me com total eficiência e exactidão e assim poder explicar-te o que significas para mim. Mas não posso, não é possível. Não existem palavras por belas que sejam capazes de abarcar tanto amor. Queria poder beijar-te enquanto escrevo estas palavras, queria poder ver-te a cada momento, queria poder viver à tua beira, viver cada momento da minha vida sempre contigo.
Agora que semeamos a nossa semente, espero que ela se converta numa árvore bela e forte como o nosso amor.
Sinto-me o homem mais sortudo do mundo por ter como companheira a minha melhor amiga... Nunca me falhaste, nunca chorei a tua ausência porque sempre estiveste a meu lado, nunca te senti longe, nunca me viraste as costas... Obrigado meu amor. Quem te conhece sabe como pode ser fácil apaixonar-se por ti, quem te conhece sabe que tu não és uma pessoa normal, típica, tu és muito mais. És mais do que alguém possa desejar, és mais do que alguém possa merecer. Nunca na minha vida conheci alguém tão forte, viva, maravilhosa, companheira, uma pessoa tão... real e completa. Só te posso dizer obrigado. Obrigado por me deixares compartilhar a vida contigo, obrigado por me teres eleito como companheiro do caminho. Obrigado por teres sempre gostado de mim e por sempre me teres ajudado. Obrigado por seres tu e ajuda-me a não me esquecer quem sou.
Amo-te tanto que deve ser pecado, mas não sei dizê-lo.

tags: , ,

Alma às 21:32
| comentar
Sexta-feira, 24 de Julho de 2009

Queria amar-te

Uma vez mais acordei a teu lado... uma vez mais me senti feliz de manhã.
Sabemos que não pode funcionar, sabemos sim, mas adoro estar a teu lado. Adoro beijar-te, acariciar-te, adoro que os nossos corpos nus se entrelacem com a cumplicidade da madrugada...
Mas sinto-me triste por não funcionar. Somos como esses produtos químicos que só fazem uma reacção boa em pequenas quantidades, reacções perigosas, mas que em grandes quantidades explodem.
Gostaria que não fosse assim, gostaria poder dizer-te que isto seria perfeito, sonho com esse momento, mas não poso, é impossível, e ambos sabemos que é tudo o que nos podemos oferecer.
É horrível saber que tens uma pessoa tão especial a teu lado, com quem aproveitas ao máximo cada momento mas é apenas isso que se pode ter, apenas momentos maravilhosos em noites inesquecíveis.


Alma às 11:41
| comentar | _____________ver comentários (2)
Quinta-feira, 23 de Julho de 2009

O verdadeiro amor

 Há muito, muito tempo, um homem repreendeu a sua filha pequena de 5 anos, por desperdiçar um rolo inteiro de papel para embrulhar uma caixa.

A menina, apesar da repreensão, deixou a caixa embrulhada por baixo da àrvore de Natal e na manhã seguinte, quando todos abriam os presentes, ofereceu-a ao seu pai dizendo: "Isto é para ti, papá".

O pai, sentiu vergonha da reacção do dia anterior e, em lágrimas, abriu o presente. Mas, ao ver que no interior da caixa não havia nada, disse à filha com um tom severo: "Ó menina, sempre que se dá um presente tem de haver algo dentro!"

A pequena, quase a chorar disse: "Ó papá, não está vazia, enchi-a de beijos para ti".

O pai, comovido, abraçou a sua filha e pediu perdão.

Com o passar do tempo, a menina cresceu, fez-se uma mulher e foi viver para longe. O seu pai, sempre que sentia saudades da filha, metia a mão na caixa e tirava um beijo imaginário. Assim se enchia o homem de todo o amor que lhe ofereceu a filha.

tags: , ,

Alma às 23:08
| comentar
Quarta-feira, 22 de Julho de 2009

Um anjo como tu

Depois de tento tempo a teclarmos e de tantos telefonemas demorados, lá marcamos encontro da esplanada do L para nos conhecermos. Estavas linda. Irradiavas luz e beleza como jamais havia visto. Após o primeiro contacto visual à distância, caminhamos um em direcção ao outro. À medida que nos aproximamos os nossos olhares já se liam. Olhar doce e penetrante, olhos lindíssimos e boca ternurenta. Vi, ali, que seriamos amantes ardentes. E fomos.


Alma às 23:27
| comentar
Terça-feira, 21 de Julho de 2009

Nunca deixes de sonhar

 Quando chegamos a este mundo trazemos os olhos cheios de simplicidade e de uma alegria ingénua, contagiosa... Nesse fase da nossa infância, despreocupada e leve, quantos sonhos temos? A imaginação corre livremente. Não há limites para a mente fértil. Tudo é possível.

Mas crescemos, e a vida encarrega-se de apagar um pouco o brilho dos nossos olhos. Ouvimos tantas vezes a palavra "não" que, pouco a pouco, revestimo-nos de cuidados exagerados. Passamos a ter medo de ousar, ir mais além, de transpor os limites... Devagar, muito lentamente, passamos a pôr cada vez mais travões na nossa alma, a exercer autocensura, a matar a imaginação. Antes de sonhar já dizemos: "Ahh, isso não é possível!", ou "Isto não vai acabar nada bem!". Não nos permitimos imaginar algo novo e ousado.

Mas, pensemos, será que vale a pena viver de uma forma tão metódica, com cada passo contado, com os sonhos reprimidos...? A resposta é não. Não vale a pena sufocar os sonhos, porque podem ser a ponte para uma vida mais feliz e plena.

Um sonhador é alguém que não se acomoda. Busca sempre algo bom, novo, diferente. É um idealista, um lutador. No entanto não estamos a falar de pessoas rebeldes, daqueles que querem quebrar as regras como forma de provocação. Falamos de pessoas que aspiram a viver num mundo mais justo, cheio de ética e paz.

Lembram-se de quando o John Lennon cantava que era um sonhador, mas que não era o único? Na música Imagine, ele imaginava um mundo livre de preconceitos religiosos, sem que as fronteiras dos países impedissem aos homens de ser irmãos. Bom, o que Lennon queria era que mais sonhadores se unissem a ele, para que o mundo fosse um, muito mais unido, mais solidário e com amor.

Vamos aceitar este convite? Sim, porque aceitar essa chamada de irmandade é também aceitar a mensagem de grandes lideres religiosos, filósofos, pessoas de bem. Recordem que a humanidade evolui porque há quem sonhe. Inventores, cientistas e pensadores em geral são grandes sonhadores.

Gandhi sonhou que a independência da Índia seria conquistada sem recurso à violência. Conseguiu vergar o poderoso império britânico sem usar armas. Nada mais que gestos de amor, seriedade e uma vontade determinante.

São homens como eles os verdadeiros sonhadores. Não esperam sentados. Não se deixam abater. Não deixam que o pessimismo alheio os contamine.

Os sonhadores movem o mundo, a partir de ideias que transformam em realidade. Os seus são sonhos de bem, de fraternidade, de gestos de amor.

Permite-te também sonhar com coisas belas, procurar mudanças positivas. Toca as estrelas com a ponta dos dedos. Sonha... Sonha, sim! Todos os dias e a todas as horas, e tenta que os teus sonhos se materializem, para mudar o mundo para melhor. Sonha....

 

Música: Imagine - John Lennon

 

sinto-me: sonhador
música: Imagine - John Lennon

Alma às 21:48
| comentar | _____________ver comentários (6)
Domingo, 19 de Julho de 2009

Reflexão sobre o amo-te

Há algum tempo li, algures num blog, um post sobre a necessidade de dar amor e abraços à descrição... Fez-me reflectir. Estava agora a pensar a quantas pessoas disse amo-te e quantas as que, mesmo sem o dizer, o sentimento é evidente. Muito bem, em resumo, não são assim tantas pessoas como eu pensava. Não serei uma pessoa carinhosa? Não sei, mas devo admitir que sou uma pessoa que só me dou com o trato... No início posso parecer um pouco distante, até frio, mas posso garantir-vos que o meu coração é quente e que nele pode caber muita mais gente que a que lá está. Até cabem pessoas que nem sonham poder lá entrar... Por exemplo tu...

 

 


Alma às 21:31
| comentar | _____________ver comentários (2)
Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

A História

Por vezes a realidade da vida dá-nos um estalo bem dado na cara. Bate-nos com o seu lado duro com algo que não quisemos ver...

Dói, muito, mais do que pudéssemos imaginar. É tão forte o estalo que ficamos sem saber o que realmente nos aconteceu. No entanto, temos de ir buscar forças onde não as há e devolver o estalo à vida. E como se faz isso? Simplesmente vivendo.

Perder alguém tão especial, alguém de quem gostas muito, alguém com quem tens uma cumplicidade fora do comum, de quem sabes tudo e tudo sabe de ti, é algo que não devia acontecer, mas temos de seguir em frente. Se a pessoa já não está ao meu lado, provavelmente será porque não deveria ser essa a pessoa a lá estar. Ou sim... Se foi embora é porque não era quem devia acompanhar-me no meu caminho... assumo-o.

Muitos estamos assim, todos os dias acontece a milhares de pessoas, e estes milhares de pessoas vemos o mundo cair-nos em cima, e pensamos que não temos valor algum, mas não é assim. Estamos redonda e quadradamente enganados. A vida é algo maravilhoso do qual não devemos desperdiçar um só segundo a lamentar aquilo que não temos. Vamos sim desfrutar daquilo que temos.

Decidi, chorei, e muito, amaldiçoei, mais e mais, mas hoje tenho consciência que bati com o nariz na porta, mas eu não devia mesmo entrar ali, pelo qual seguirei caminhando pelo corredor da vida, aproveitando ao máximo cada momento e desfrutando infinitamente o que me rodeia.

E a ti, protagonista camuflada desta história, sempre gostei muito de ti, como sabes, e sempre gostarei porque estamos estreitamente ligados pelo fruto do nosso amor, e continuarás a ser a melhor pessoa que conheci na vida, e mesmo tendo isto dado merda porque não soubemos lutar, sempre terás "o teu cantinho" no meu coração. Apesar de me chamares de "o empecilho... black shirt" não vou "desinfectar" facilmente porque ainda precisas muito da minha ajuda, como sabes. E eu da tua. Espero que continuemos como sempre fizemos, porque posso ter perdido o teu amor, mas jamais suportaria perder a amizade e cumplicidade cultivada  ao longo de 9 anos.

Sê feliz. Mereces

Eu serei, afinal, também mereço...


Beijinhos.

 

Música:   The Story - Brandi Carlile

 

 

 

música: The Story - Brandi Carlile

Alma às 00:41
| comentar | _____________ver comentários (2)
Quarta-feira, 15 de Julho de 2009

O sonho

Hoje sonhei contigo, sim, contigo. Não deixa de ser curioso, porque não conheço o teu rosto, mas não parece ser um problema para a minha imaginação. Hoje sonhei contigo e foi lindo. Talvez o melhor da vida sejam estes pequenos momentos, sim, aqueles em que sonho. Neles as coisas são tão perfeitas, as histórias incríveis, os personagens tão sinceros, a vida tão intensa e completa... Ou talvez o sejam porque neles estás tu. Sonhar contigo, doce castigo. Provavelmente um sonho não seja a melhor forma de te conhecer, seguramente não. Mas era tudo tão perfeito... Talvez esse seja o problema, a perfeição no meu sonho, o irreal. Quero continuar a sonhar contigo, quero ver-te novamente, quero voar no meu mundo de fantasias e que ninguém me possa dizer que não é real, quero ver-te novamente, quero sentir-te mais e mais... Que me chamem de louco que no meu sonho continuarei. Vou procurar-te nos meus sonhos esta noite, espero rever-te.


Alma às 21:54
| comentar
Terça-feira, 14 de Julho de 2009

Obrigado por serem tão... vocês

Os últimos tempos têm sido para mim uma montanha russa de emoções e uma constante sucessão de acontecimentos. Desde divórcio a tombo no poleiro laboral, passando por adoecer e continuando com a cabeça reluzente, de tudo me aconteceu. Isto para não falar nas férias que teimo em adiar.
Adiante
Não obstante, e apesar dos recentes momentos atribulados, os últimos dias foram incríveis. Dei-me conta que pessoas, que pensava perdidas na minha vida, gente que um dia foi importante para mim mas que lhe tinha perdido o rasto... continuam aí. Continuam aí e sendo os melhores. Estes dias com eles têm sido únicos que me seria impossível descrevê-lo numa simples sucessão de palavras. Há muito tempo que não me divertia tanto fazendo tão pouco, há muito tempo que não me sentia tão... eu.
Quero agradecer-vos de coração aberto, porque são a causa de eu hoje poder sorrir.
São os melhores.
Um homem que considerei sábio disse-me um dia: "quando se fecha uma porta abre-se uma janela". Pode parecer-vos um disparate, provavelmente ouviram esta frase mil vezes, mas para mim, ouvir esta frase vinda de uma desconhecida... não sei, fez-me vê-lo mais real. Obrigado a ti também. E a ti amo-te.

 

 

 

sinto-me: a brotar

Alma às 00:15
| comentar | _____________ver comentários (1)
Domingo, 12 de Julho de 2009

Um pedacinho do paraíso

É curioso como a vida nos pode dar tanto com tão pouco... uma cervejinha na esplanada com os amigos de infância e já somos felizes, sem necessitarmos mais nada... todas as coisas que te preocuparam e torturaram ao longo do dia, simplesmente desaparece. E zás! a felicidade de uma só vez, ao ver todos aqueles com quem cresceste e que juntos mudaram, e igualmente juntos vêm que afinal nem mudaram assim tanto.
Unicamente ando um pouco nostálgico com tudo, como sabem perdi algumas coisas importantes na minha vida e outras igualmente importantes foram recuperadas, talvez por isso dê tanta importância ao simples facto de estar com os meus amigos. E sabem que mais? espero nunca mudar esta forma de ver as coisas e que me pareça sempre um pedacinho do paraíso estar com eles, da mesma forma que o sinto hoje.
Todos os dias conto as horas para voltar a esse pedacinho do paraíso, em que tudo é especial, em que tudo é real, e não obstante bonito.


Alma às 10:00
| comentar
Sábado, 11 de Julho de 2009

O paradoxo da minha casa

Viver só é um pau de dois bicos... Já lá vão mais de três meses em que vivo unicamente com a companhia da minha cadela, a B, e adoro. Agora, passados alguns meses, de quando em vez sinto-me só. Por isso é que digo que é um pau de dois bicos. Gosto de chegar a casa e não ter de dar explicações de nada a ninguém, gosto de fazer as coisas à minha maneira e não discutir com ninguém qual o canal ou o filme que vou ver esta noite. Mas algumas noites chego a casa, depois de estar horas com os amigos a falar de tudo... necessito alguém, tenho saudades de ter alguém. Alguém com quem falar, com quem discutir, sinto saudades dos dias em que a comida não era do meu agrado.

Adoro estar só, o meu espaço... tudo, no entanto não sou uma pessoa para ser individual. Adoro pôr a mesa para dois, acordar e ver que não estou só, e ao acabar o filme dizer "o final não é grande coisa". Não sirvo para estar só, mas adoro a solidão. Vivo sendo um pensando em ser dois, e quando somos dois, quero ser um.

Algum dia encontrarei a pessoa com quem realmente sejamos dois, e ao mesmo tempo um. Ou não...

tags: ,

Alma às 03:38
| comentar | _____________ver comentários (2)
Sexta-feira, 10 de Julho de 2009

Luta por...

Não te esqueceres de lutar. Luta cada dia para ser mais feliz, luta cada dia para fazer feliz aqueles que te rodeiam, luta pela amizade, luta pelo amor, luta para não caíres na angustiosa rotina do dia-a-dia que te mina por dentro, luta por sorrir, mesmo quando as coisas tendem a correr mal, porque esse sorriso pode endireita-las, luta por aquilo que anseias, luta para não dizer "não posso", luta por alcançar as tuas metas pessoais, sentimentais, sociais, profissionais... luta por seres tu próprio a cada dia, luta para que não te façam duvidar dos teus desejos, luta para não te converteres em mais um que não luta, luta pelas tuas convicções, luta por ti e por eles. A vida é uma constante luta. Luta para te manteres no caminho da felicidade.


Alma às 22:30
| comentar | _____________ver comentários (2)
Quinta-feira, 9 de Julho de 2009

(1º Post) - O certo pelo incerto

A Jota, a minha mais-que-tudo de 5 anos, resolveu que no próximo ano lectivo não quer continuar na actual escola. Quer mudar de colegas. Eu e a mãe pensamos logo que talvez ela quisesse ir já para a primária, visto saber que já é possível mediante uma autorização. Engano nosso. A moça não está minimamente interessada em ir já para a primária, mas sim em trocar apenas para um infantário na terra da mãe. Lá tivemos de usar o célebre Factor C porque é quase impossível arranjar vagas nesta altura.

Ontem fomos visitar a nova escola, por fora porque já era hora do jantar e estava fechada. Demos uma volta ao edifício, e a única coisa que conseguimos ver foram câmaras de vigilância e janelas com bonecos colados nos vidros. E perguntam vocês: -E o recinto de recreio? Nadinha. Nicles. Nem cheta, para não dizer mesmo que não havia. A Jota mudou logo o seu sorriso, de orelha-a-orelha para sorriso amarelo. Quando vi que não lhe agradou muito, perguntei porque é que queria ir para aquele infantário dentro de um caixote de betão. Resposta da traquina: -Eu queria ir para o outro, aquele à beira da estrada quando me vais levar à mãe. Lá fui eu ver qual era o dito-cujo. Era um infantário, gerido por freiras, que tem nas traseiras do edifício um parque infantil com tudo aquilo que eles gostam.

Ora lindo serviço. Factor C em acção e a moça resolve trocar de ideias.

Eis que chegam notícias do Factor C: Jota matriculada na escola sem recreio.. ...dasse sorte do ...lho. Para isto funcionou ele rapidamente. Se fosse para pedir um emprego não servia.

Adiante.

Acreditam que a traquina resolve mudar novamente de ideias, e afinal já não quer mudar de amiguinhos? É verdade. Afinal no próximo ano a Jota quer continuar na escola actual.

Vá-se lá perceber a rapariga. Sempre troca-tintas sem saberem o que quer. Tinha de herdar isto da mãe.

tags: ,

Alma às 23:22
| comentar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts por mês:

Abril 2014

Fevereiro 2014

Abril 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

todas as tags

mais sobre mim:


quem sou?

seguir perfil

. 20 seguidores

almas penadas