Terça-feira, 8 de Junho de 2010

O vento

Sinto a passagem do tempo como vento que sopra em diferentes direcções, com diferentes intensidades, ocasionando mais ou menos destroços, dependendo do azar talvez?
E como o vento, o tempo passa levando pequenos fragmentos do passado como se de areia ou pó se tratasse.
Fragmentos tão pequenos que incorporam o momento fazendo do passado parte do presente e do presente parte do passado, condicionando as respostas e as perguntas, encaminhando as nossas vidas por um caminho onde não existe o esquecimento e onde cada momento dura eternamente, independentemente das emoções que nos tragam.

Não posso fazer parar o vento, apenas esperar que acalme.
Não posso retirar da minha vida as recordações... afinal, sem elas esta não seria a minha vida!!!

tags: , , ,

Alma às 18:56
| comentar | _____________ver comentários (1)
Sábado, 5 de Junho de 2010

Palavras

Na tentativa de entender o mundo, muitas vezes perco-me em palavras que sei serem ocas, sem sentido, tentando acreditar nelas a qualquer custo, decepcionando-me em seguida quando acontece o inevitável e me apercebo que eram vazias de significado. Afinal, as palavras são palavras, nada mais, e se não forem acompanhadas de actos perdem-se no tempo, perdem a sua força e transformam-se num passado distante e irreal do que uma vez foi um sonho.
Não que sejam sempre falsas, mas sós não têm o poder de perdurar numa vida repleta de mudanças.
Por vezes, são palavras ditas com o intuito de alcançar um objectivo, outras, são palavras em parte sentidas. Meias palavras, meias verdades... e cada qual tem de interpreta-las, fazê-las suas ou deixá-las voar como notas de música ao vento.
Palavras que mudam com cada resposta, cada gesto, cada acção... impossível saber para onde vão, e dificilmente descobrir de onde realmente vêm.
As palavras têm a capacidade de se transformar, podendo adaptar-se ao meio, adoptando a forma dos lábios que lhes dão vida e dos ouvidos que as recebem, são rosas e espinhos...
E neste mundo, muitas vezes, são tudo por serem a forma básica de nos fazermos entender.


Alma às 23:41
| comentar | _____________ver comentários (4)
Quinta-feira, 3 de Junho de 2010

Uma Europa Hipocrita

Cada vez me convenço mais que não querem endireitar isto. O parlamento europeu, local onde se tomam as grandes decisões, mais parece um teatro. Sempre que alguém diz umas verdades que toda a gente aprovaria, calam-no porque terminou o seu tempo de palavra, e eu pergunto, afinal a que se joga ali?

Parece que sempre que haja um problema, em vez de se procurar soluções, procura-se a forma de ganhar dinheiro. É o mundo virado ao contrário.
No vídeo seguinte é interessante pela clareza do discurso do eurodeputado, mas o melhor é a cara dos outros, que mais parece que não é nada com eles.
A corrupção e o jogo de interesses não é um exclusivo do nosso país.

Ver vídeo aqui

tags: , ,

Alma às 06:17
| comentar | _____________ver comentários (2)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts por mês:

Abril 2014

Fevereiro 2014

Abril 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

todas as tags

mais sobre mim:


quem sou?

seguir perfil

. 20 seguidores