Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2010

Quando não há opção

Vivo num sonho que é a minha vida no qual tu és a protagonista, vivo uma fantasia que é a minha realidade na qual tu és a faísca, faísca de ignição que faz com que tudo funcione, que tudo tenha sentido, que nada esteja a mais. Vivo pendente de um segundo enquanto passam as horas e os dias, porque apenas um segundo, um sorriso teu, pode mudar o rumo do mundo, pode mudar o sentido do universo...

Às vezes pergunto-me se isto tudo é real ou estou a inventar, se só é uma tentativa de acreditar no que não creio... é difícil entender isto imensamente belo que sinto.
Nunca acreditei nos contos de príncipes azuis que montam cavalos brancos para resgatar a sua princesa, nunca acreditei nos guiões de filmes de amor que a história nos deixou, nunca acreditei no destino, e pode ser que, mesmo que assim o tenha desejado, nunca tenha acreditado no amor. Poderia dizer que alteraste tudo, mas não seria verdade, continuo a não acreditar nesses contos, continuo a não acreditar nesses guiões de amor, mas hoje, sim acredito no amor, porque seria um delito e uma estupidez dizer que não acredito em ti, e posso até dizer hoje, acredito que o meu destino és tu.
Amar-te não é uma opção na minha vida, amar-te não é uma coisa que possa escolher, amar-te converteu-se na minha forma de vida, no meu sentido de viver.


Alma às 08:50
| comentar | _____________ver comentários (1)
Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009

Triste sapatinho de cristal...

Triste sapatinho de cristal, caíste por umas enormes escadas, às zero horas em ponto, na escuridão da noite.
Depois de teres dançado horas e horas a noite inteira sem poder descansar...
Construído por uma fada madrinha, feito de cristal...
Encontrou-te um belo príncipe, para apaixonar, desejando que te desse um beijo, para te converter na sua PRINCESA, do seu conto...
Pobre sapatinho de cristal como rainha te levaram, sobre uma colcha vermelha, que era uma almofada.
Tu esperavas ser bem recebida diante do teu príncipe encantador, desejosa de ter o seu amor, mas o único que recebeste foram centenas e centenas de mulheres... dispostas a ser tuas para apaixonar o teu belo príncipe e ser suas esposas,
Muitas empurravam e empurravam ao não entrar no teu interior... tu gritavas NÃO mas ninguém te ouvia,
Outras tantas eram tão pequenas que caías ao chão de tão grande que eras para elas, para não mencionar o odor de algumas que te deixava sem respiração... E tu destroçada de dor... que únicamente querias ser a PRINCESA do teu amado príncipe, aquele que te resgatou na noite, depois de sofrer e sofrer...
No final chegou uma bela jovem, entrou no teu interior sem te magoar... e o teu príncipe caiu rendido a teus pés... e apaixonou-se não de uma jovem mas sim de uma mulher com um sapatinho de cristal...
Ele casou-se com ela e foram felizes comendo perdizes, entretanto, tu triste sapatinho de cristal, que apenas querias o seu amor...
Diz-me, que é feito de ti?


Alma às 00:17
| comentar | _____________ver comentários (4)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts por mês:

Abril 2014

Fevereiro 2014

Abril 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

todas as tags

mais sobre mim:


quem sou?

seguir perfil

. 21 seguidores

almas penadas